NOVIDADES

- Publicado em 27/02/2014

Entretendo as crianças em viagens de carro e avião

 

Saiba como entreter as crianças em viagens de carro e de avião

Brincadeiras simples ajudam a passar o tempo e a evitar o tédio.
Cuidados com alimentação reduzem enjoo e bagunça no carro.

Flávia MantovaniDo G1, em São Paulo

 

Crianças adoram viagens de férias, mas muitas vezes ficam entediadas e irritadas no trajeto até o destino, principalmente quando são percorridas longas distâncias.

Crianças no carro (Foto: Coisas de Mãe/Patrícia Papp)Brincadeiras ajudam a reduzir o tédio
(Foto: Coisas de Mãe/Patrícia Papp)

Para pais cansados de ouvir a clássica pergunta "Falta muito?", o G1 preparou dicas que podem tornar a viagem de carro e de avião mais divertida para toda a família.

As sugestões foram dadas por Patrícia Papp, autora do livro “Crianças a Bordo: Como Viajar com seus Filhos sem Enlouquecer” (ed. Pulp), e pelo pediatra José Gabel, membro do Departamento Cientifico de Pediatria Ambulatorial da Sociedade Brasileira de Pediatria.

Para Patrícia, o trajeto deve ser visto como uma oportunidade de interação em família. “É uma chance de conversar, contar histórias, aproveitar o tempo sem pressa”, diz.

No carro
Saia cedo, para evitar sol forte e trechos à noite em viagens longas. Isso é ainda mais importante em vésperas de feriados, quando as estradas ficam lotadas.

Muitas crianças têm enjoo em viagens de carro ou ônibus. Para reduzir a probabilidade de que ele ocorra, ofereça uma alimentação leve antes de viajar. Alimentos frios, como derivados lácteos, favorecem a vasoconstrição e provocam menos irritação gastrointestinal. Ficar sentado (e não deitado) e olhar para a frente também ajudam. Alguns remédios podem prevenir enjoos em crianças que tenham maior propensão. Peça para o médico receitar em caso de necessidade.

Evite levar na viagem biscoitos e salgadinhos com aroma artificial muito forte. Isso pode impregnar o veículo com o cheiro e até favorecer o aparecimento de enjoos. Também devem ser evitadas comidas que sujem muito a mão ou que escorram. Frutas fácies de comer, como maçã ou pera, e sanduiches pequenos e simples são boas opções para comer no caminho. Também vale levar cenoura cortada em palitos e tomate picado com sal.

Leve lenços de papel, guardanapos ou lenços umedecidos, para limpar a mão e o rosto das crianças quando for preciso. Álcool em gel também pode ser usado, pois não tem contraindicação para crianças.

Faça paradas e leve as crianças ao banheiro em todas elas, mesmo que elas digam que não estão com vontade.

Leve um travesseiro confortável para cada criança.

Aproveite o tempo em família para contar histórias, conversar, cantar. Brincadeiras e “desafios” simples podem ajudar a passar o tempo. Alguns exemplos: contar carros de determinada cor; dizer palavras que começam com uma determinada letra; falar o nome de músicas que tenham uma determinada palavra; contar placas de quilometragem.

Aparelhos de DVD, tablets ou jogos eletrônicos também são muito populares e ajudam a passar o tempo mais depressa. Mas o melhor é não usá-los a viagem inteira, pois isso acaba com a interação entre os passageiros.

Pesquise sobre paradas que tenham atrações para os pequenos, como playground, e dê preferência a elas.

No avião

Criança no avião (Foto: Coisas de Mãe/Patrícia Papp)Mesa do avião pode ser usada para desenhar ou colorir (Foto: Coisas de Mãe/Patrícia Papp)

Ao chegar, apresente as crianças aos comissários de bordo. É um bom jeito de começar a viagem e fazer a criança se sentir em um lugar familiar.

Leve canetinhas, lápis de cor, cadernos, livros de colorir e massinha, para que elas possam se distrair usando a mesinha do avião. Para as crianças menores, vale levar adesivos e algum lugar onde elas possam colá-los. Para as maiores, livros e gibis.

Principalmente em voos longos, leve uma mochila ou malinha com alguns brinquedos que não sejam nem tão grandes a ponto de serem difíceis de carregar nem tão pequenos para que se percam com facilidade. Jogos de adivinhação, bonecas e carrinho são algumas sugestões. É importante não tirá-los todos de uma vez, mas ir mostrando aos poucos, para que o filho não enjoe rapidamente.

Comida de avião nem sempre agrada às crianças. Na maioria dos voos internacionais, é possível pedir menu infantil, que geralmente tem ingredientes que agradam mais ao paladar delas e, às vezes, trazem algum brinde. Mas não adianta pedir a troca no próprio avião: o pedido tem que ser feito com antecedência, na hora da compra da passagem. Em voos curtos, leve um lanche ao qual as crianças já estejam habituadas.

Há aeronaves que têm alguns berços para crianças bem pequenas, onde elas podem dormir tranquilamente sem que os pais precisem segurá-las durante toda a viagem. Informe-se com a companhia aérea sobre essa possibilidade. Como não é fácil conseguir esses lugares, reserve-os com antecedência na hora da compra da passagem ou chegue cedo no check-in.

 

Em viagens mais longas, hidrate o nariz da criança com soro nasal, para reduzir o desconforto pelo ar seco.

Na hora do pouso, ocorre um aumento da pressão na região da orelha média, e é por isso que se sente uma sensação de semi-surdez no ouvido. No caso de bebês ou crianças muito pequenas, dar mamadeira ou chupeta ajuda a reduzir essa pressão. As maiores podem sugar um canudinho ou soprar uma bexiga, algo que também ajuda.

fonte: globo.com.br

http://g1.globo.com/turismo-e-viagem/noticia/2012/12/saiba-como-entreter-criancas-em-viagens-de-carro-e-de-aviao.html